terça-feira, 11 de junho de 2013

Na noite ser tudo...




Podia parecer uma mulher da vida, podia ser que seria;
Não ouve um olhar sequer, não ouve uma palavra
Apenas silencio, tudo calaste ao teu passar
Emudecidos nos desejos intensos dessa mulher

Ela poderia ser aquela mulher de esquina
Que uma noite apenas basta para teu prazer
Mas confessando-te na cama macia
Nunca ouve mulher nenhuma tão intensa e voraz

Poderia ser uma mulher da vida
Prostituta, cadela, vadia
Não valeste nada para os outros

Mas para mim tu valeu por cada prazer dizimado ...