quinta-feira, 26 de junho de 2014

Alguma parte foi perdida...




Quase sempre aposto em tudo, e perco quase tudo, se não nada, sempre vivo perdendo algo, esquecendo tudo, jamais encontro nada, sempre vivo perdida, tentando buscar, me buscar, se encontrar, ou apenas ser encontrada, tenho velhas manias desleixadas de ser, sofro de insônia crônica, distúrbios pós traumáticos, momentos ilusórios e transtornos bipolares, concluo que essa minha vida possa ser cheia de desventuras em séries de dois, não, três, ou quem sabe mais, conclui que tudo que vivo, ou penso que vivo, é apenas um momento breve, ou eu assim penso ser, só sei que até descobrir o que faço de bom nessa vida, ou saber pra que vim, tô só tentando ser eu mesma.

Aqui jaz um morto sabedoria
Um sentido de trás pra frente
Um destino cruel de morte
Com um sorriso esperando

Sentado numa pedra, 
Conclui a história da minha vida
Baseada em relatos
Ou só feita de momentos

Sentei na estrada e destruí a verdade
Pisquei pra saudade
E matei a vontade
Mas esqueci de verdade, que era tudo saudade
Que a mentira veio com vontade

Sobre sentar numa pedra,
O que esqueci de dizer foi;
Preciso de um copo de leite
Beber com vontade
Esquecer de verdade...

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Desabafo de mim mesma





Sério, não sei o que leva uma pessoa, pensar que só porque ficou com você uma vez, se acha sempre no direito de te roubar um beijo e chegar já te agarrando em alguma festa que vocês estão juntos (apenas como amigos), que aliás, venhamos e convenhamos que você meu amigo, quase nem fala comigo direito, somente em casos de quase um coma alcoólico.

As pessoas tem uma forma bem peculiar de se portarem na frente dos outros quando está totalmente bêbadas, e eu acho isso tão estranho, na verdade a palavra seria, diferente, não, verdade, Tosco, porque eu acho pessoas embriagadas tão sem graças, olhar pra elas, eu sinto tanta pena, sei lá, só sinto isso, não consigo ter outro sentimento, além desse.
Eu gostaria de entender como funciona a cabeça de uma pessoa embriagada, mas depois de ver certas atitudes, não é preciso ser nenhum gênio pra saber, é tão tosco, que chega a doer a visão...

Breves são os momentos
Aproveite o espaço
Curta essa distância
Diminua as tentações

Pessoas podem nos tirar do sério às vezes, mas elas são importantes, cada qual com seu valor inestimável, mesmo as mais embriagadas, é difícil curtis certas coisas na hora, mas tentamos apenas não decepcionar, e mesmo nas horas difíceis, elas garantem sustento.
Então, concluo isso como, sinto raiva, às vezes quero espancar, quero bater, quero chutar a cara, quero matar, mas sei que é passageiro, e que é meu amigo, devo perdoar.. mas..deixa pra lá, amanhã a gente esquece tudo, ou não neh

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Um Pouco da Blogueira!!!




Hoje eu queria contar pra vocês, o que se passa aqui dentro de mim, tá, eu sempre escrevo coisas de sentimentos, às vezes pensam até, que eu mesma sinto tudo aquilo que escrevo, okay, agora vamos à sinceridade absoluta.
NEM METADE, espera, NUNCA de fato senti nada do que escrevi até hoje nesse blog, e agora estou aqui confessando, de cara limpa, alma lavada, é porque eu acabei de tomar banho (risadas grades).
E eu tô aqui sem medo de falar que eu nem passei perto de cada sentimento captado nas palavras lidas, e sem medo de ser condenada, o fato é, é que eu ainda anseio por um sentimento assim, que às vezes te tire o fôlego, te deixa bambo, te deixa sem reação, e ainda não o encontrei, okay okay, não vim reclamar da falta de um amor, ou da falta de amar, ou mesmo ainda, da falta de alguém aqui comigo, estou eu aqui, sendo A SINCERA, de peito aberto me abrindo pra vocês pela primeira vez nesse blog, é algo inédito CARAMBA, me aplaudam neh (me sentindo, enquanto escreve este post), eu estou aqui praticamente de joelhos falando e implorando pra que leiam essa joça de vez em quando, tá peraew, não tô de joelhos não, mesmo porque, dói se ficar muito tempo viu.
Eu me dou bastante, espera, não sou puta okay, não saio por ai dando não, me doou na realidade, numa amizade, numa relação não sei, ainda não me doei, então whatever.
Ser sincera num blog às vezes é bom, ajuda, acalma, relaxa a alma, e abstrai...
Senti falta do meu espaço, estava eu mesmo um pouco afastada daqui, mas agora estou retornando para esse mundo blogatico e maluco, mas cheio de verdades.
Espero que gostem desse post maluco, nada a ver com o tema, nada a ver com o que eu escrevo, mas totalmente sincero dessa vez, isso é meu, de mais ninguém, por favor não copiem, se gostaram mesmo, peço então que deixem seu recadinho, sua mensagem aqui embaixo, me peçam antes, ai eu deixo que copiem ♥

Ps: a foto é minha, não copiem, não divulguem PORFAVOR!!!

Beijos e até amanhã da sua blogueira sentimental, Sayuri Okamoto.